Muitas pessoas em todo o mundo sonham com a carreira de executivo. Só que, por trás de roupas bem-arrumadas, uma mesa poderosa e um salário atrativo, existem diversas responsabilidades e compromissos. Nesse cenário, ser um alto executivo requer muita dedicação.

Suas competências precisam refletir o papel diferenciado que foi confiado a esse profissional, ou seja, é preciso fazer por merecer o título — senão as suas chances de chegar lá são bem baixas.

Ao mesmo tempo, sonhar alto e ter um grande desafio em mãos não é motivo para desânimo. Pensando na trajetória para conquistar esse objetivo, separamos algumas dicas para que você siga firme no seu propósito. Não deixe de conferir!

O papel de um alto executivo

Em primeiro lugar, antes de definir um objetivo é preciso refletir se é isso mesmo o que você deseja. Afinal, investir tempo e esforço em uma coisa que não tem muito a ver com você não faz tanto sentido.

Nesse caso, uma das informações mais importantes que você pode obter é descobrir quais são as funções de um alto executivo. Conhecer a rotina profissional do cargo é indispensável para identificar se as tarefas parecem agradáveis e se viver esse tipo de desafio pode fazê-lo realizado.

O executivo normalmente é a pessoa que gerencia uma organização ou, pelo menos, um setor dela. Por isso, existem os executivos gerais e aqueles que são responsáveis por uma (ou mais) área específica, como Marketing, Financeiro, Comercial, entre outras.

A verdade é que as atividades desempenhadas no dia a dia podem variar muito, dependendo principalmente do ramo da empresa ou de outras peculiaridades. No entanto, o posto de comando e as maiores responsabilidades são sempre do executivo.

Na prática, isso significa que ele deve fazer coisas como tomar decisões relevantes, liderar sua equipe, influenciar e motivar seus colaboradores, controlar os recursos, planejar o futuro, além de acompanhar todo o andamento do negócio — inclusive, fazendo o que for necessário para evitar prejuízos e outros problemas.

Em suma, seu papel é coordenar diversos fatores para que os objetivos da empresa sejam atingidos. Para isso, é essencial ter uma boa base de conhecimentos e experiências que ajudem a reduzir as chances de riscos. Até porque nenhuma organização vai confiar uma posição tão importante para uma pessoa que não tem competência para exercê-la, certo?

A importância de ter um plano de carreira

Como estamos falando de uma alta colocação dentro de um ambiente corporativo, dá para imaginar que chegar ao topo não deve acontecer da noite para o dia, não é mesmo?

Diante disso, construir um plano de carreira é uma estratégia interessante para determinar pequenas metas e progredir até conquistar o objetivo maior. Além disso, esse tipo de planejamento costuma ajudar bastante as pessoas a reconhecerem suas limitações, seus pontos fortes e trabalhar o que precisa ser melhorado.

É claro que um profissional que não tem uma programação tão definida também é capaz de ser um alto executivo. Acontece que dividir esse sonho em etapas menores ajuda na preparação para atingir o estado desejado.

Considerando essa possibilidade, o trabalho do coaching de carreira tem apresentado ótimos resultados para quem está procurando uma assessoria nessa jornada. Trata-se de uma metodologia que, quando bem empregada, consegue promover significativamente o desenvolvimento humano e profissional das pessoas.

Portanto, se você não sabe como montar um plano de carreira por conta própria ou prefere ter uma ajuda especializada nesse momento, vale a pena pesquisar sobre as opções de coaching à sua volta.

Como construir essa trajetória

Depois de entender os seus objetivos e definir metas de curto, longo e prazo, é chegada a hora de viver essa trajetória. Todos os dias você deve batalhar para dar mais um passo em busca do seu alvo.

Uma boa dica para evitar tanta ansiedade é não ficar pensando somente no propósito final, que é ocupar o cargo de alto executivo. Vencer as etapas anteriores e comemorar essas vitórias também é fundamental para a sua motivação. Veja a seguir outras recomendações.

Desenvolva habilidades relevantes

Enquanto a reta final não chega, seu dever é se tornar um profissional bem-

preparado para assumir tantas responsabilidades. Isso envolve não só ter um curso de graduação, como adquirir outras competências que ajudam na sua capacitação.

Atualmente, as habilidades comportamentais têm sido ressaltadas como ingredientes indispensáveis para uma liderança de sucesso. Características como uma boa comunicação, proatividade, empatia, resiliência, visão estratégica e criatividade estão entre as mais comentadas no mundo organizacional.

O domínio de outros idiomas também é um requisito já conhecido nesse ambiente. Portanto, buscar cursos e ferramentas de aprendizado para desenvolver essas habilidades é substancial.

Estabeleça uma rotina pessoal

Não ache que tornar-se um grande executivo vai deixar a sua rotina mais tranquila. Na realidade, é comum que aconteça o contrário e você tenha menos tempo livre para dedicar à sua família e outros afazeres.

O salário maior vem junto com muitas responsabilidades e compromissos que precisam ser cumpridos. Reuniões, feiras, viagens, entre vários outros eventos vão exigir a sua presença — afinal, você é um dos grandes nomes da instituição.

Sendo assim, comece a se preparar para isso com certa antecedência, sabendo que a maioria dos seus dias provavelmente vão ter uma grande carga de trabalho.

Seja um profissional atualizado

Já foi o tempo em que ter um diploma de faculdade no currículo era o suficiente para ser reconhecido e conquistar as melhores oportunidades do mercado de trabalho. É certo que esse ainda é um fator relevante, mas a atualização constante do profissional é imprescindível e muito valorizada.

Embora o cargo de executivo geralmente não apresente nenhuma formação específica, existem cursos que são bem-apropriados para quem quer seguir essa carreira. Administração de Empresas, Gestão Empresarial e Processos Gerenciais são alternativas que oferecem uma matriz curricular bastante proveitosa.

A vantagem é que quem já é graduado em uma área diferente (como Engenharia ou Comunicação) pode aproveitar a oportunidade de fazer uma especialização e adquirir um conhecimento voltado para a gestão de negócios. Investir em educação continuada é praticamente uma obrigação.

De qualquer forma, o que mais importa é que a pessoa tenha a consciência de que estar em contato com as tendências do mercado e disposto a aprender faz toda a diferença para o seu crescimento. Essa é a melhor maneira de abrir as portas para ser um alto executivo no futuro!

Gostou do post? Se você ainda tem dúvidas de como construir o seu plano de carreira, aproveite para ler o manual que preparamos sobre o assunto!

Escreva um comentário

Share This