Fazer um MBA é o sonho de muitos profissionais. E com razão, porque esse tipo de qualificação é capaz de acrescentar muito à carreira, inclusive do ponto de vista salarial. No entanto, o caminho até lá é longo e demanda investimento, já que é necessário pagar pelo curso.

Mas como descobrir se o investimento necessário é rentável? E como saber qual o melhor MBA entra tantas opções disponíveis. Essas são perguntas difíceis, já que a resposta depende de muito fatores, alguns deles subjetivos.

Apesar disso, é possível utilizar determinados conceitos para estipular se o custo de um MBA compensa. Um deles é o ROI (Return On Investiment — ou Retorno Sobre Investimento, em português).

Se você não sabe o que é isso, não se preocupe. Vamos explicar o que é ROI e como ele pode ser aplicado à educação para ajudá-lo na hora de decidir. Acompanhe!

O que é ROI?

ROI é uma métrica que quantifica o retorno sobre o capital investido. Em termos mais simples, ele traduz em um número o quanto de lucro ou prejuízo determinada empresa ou pessoa teve em um investimento. Esses investimentos se referem a qualquer despesa feita buscando o lucro no futuro em um projeto ou negócio.

O ROI é uma forma de estimar a eficiência de um investimento quando comparado a outras maneiras de empregar determinada quantia. Com isso, é possível conhecer melhor quais investimentos estão trazendo bons retornos e quais estão causando prejuízos.

Embora seja um conceito que pode ser aplicado em qualquer negócio, o ROI é um indicador muito presente em estratégias de marketing digital. Nesse setor, ele ajuda na hora de determinar quais campanhas estão se transformando em mais vendas ou retenções de consumidores, por exemplo.

Como as formas de se anunciar e promover um produto são inúmeras, ainda mais na Internet, acompanhar de perto o ROI é um meio utilizado para compreender por quais canais a mensagem está atingindo o público-alvo da maneira esperada. Com esse dado em mãos, pode-se focar esforços nas ferramentas que mostram um desempenho melhor com um custo mais baixo.

Obviamente, ele não é (e nem deve ser) o único dado a ser considerado para qualquer tomada de decisão. Porém, se combinado com outras métricas, o ROI pode apontar qual o melhor caminho a ser seguido.

Como ele é calculado?

Normalmente, o ROI é calculado com o auxílio da fórmula (receita – custo/custo) x 100. Ela pode ser utilizada tanto para estimar o ROI de um negócio inteiro como o de projetos específicos.

Imagine uma loja que obteve uma receita de R$ 30.000 em um mês, mas tem custo de R$ 15.000 para funcionar. Com esses valores, a fórmula ficaria da seguinte maneira: (30000-15000/15000) x 100.

Nesse caso, o ROI da loja é de 100%. Isso permite dizer que a cada R$1 real investido ela consegue R$ 1 de lucro.

As grandes críticas ao ROI se concentram principalmente no fato de ele ser incapaz de considerar a duração do investimento ou variações de inflação e sazonalidades comuns a qualquer negócio. Espera-se que uma loja venda mais no Natal e menos em janeiro, por exemplo.

Como esse conceito pode ser aplicado a um MBA?

Agora você deve estar de perguntando como isso se relaciona com um MBA, certo? Para saber se o investimento no MBA vale a pena, o primeiro passo é pensar quais ganhos econômicos que essa qualificação pode trazer. Nessa hora, a forma de cálculo vai funcionar de maneira um pouco diferente do que se estivéssemos administrando um negócio, mas a lógica é similar.

Pense qual é o seu salário atual. Depois, procure saber o custo do curso desejado e qual o aumento seria possível conseguir após se qualificar. Com esses números, calcule o tempo necessário para recuperar o investimento feito ganhando o salário maior. No final, a conta deve ser vantajosa para seu bolso.

Imagine o seguinte exemplo: você ganha R$ 40.000 reais anuais. Com um MBA, que vai custar R$15.000 ao todo, é possível alcançar rendimentos de R$ 55.000 após a conclusão do curso e eventual promoção no trabalho.

Colocando tudo na ponta do lápis, chega-se a conclusão de que o preço do curso é o equivalente a um ano do valor adicionado aos rendimentos. Um tempo relativamente curto, levando em conta que você vai usufruir do salário maior por um longo período, se nada de ruim acontecer.

Esse tempo pode ser maior dependendo do preço do curso ou do reajuste salarial que ele proporciona. Isso precisa ser considerado, já que muitas vezes a formação extra pode não ampliar seu salário de forma tão grande ou de maneira rápida.

Como escolher um MBA?

Contudo, na hora de escolher um MBA, a questão financeira não é a única a ser ponderada. A qualidade da educação, a reputação da instituição de ensino e os seus objetivos também precisam ser avaliados cuidadosamente. Por isso, veja essas dicas de como optar por um MBA que possa realmente acrescentar um diferencial em sua carreira.

Veja quais são seus objetivos e a sua disponibilidade

O primeiro passo para uma escolha consciente é compreender qual o motivo que está levando você a fazer um MBA. Adquirir conhecimento? Ser promovido no emprego? Obter mais uma certificação? Com isso em mente, fica mais fácil saber se esse tipo de curso é realmente o mais adequado para a sua realidade.

Depois, olhe sua agenda e veja se os horários das aulas se encaixam na sua rotina sem maiores transtornos. Não se esqueça de que, além da carga horária em sala, vai ser preciso encontrar tempo para as demais atividades extraclasse, então não subestime isso.

Confira a qualificação dos professores

Procure se informar sobre a qualificação dos professores. De acordo com o Ministério da Educação, um programa de MBA deve contar com, pelo menos, metade dos professores com títulos de mestre ou doutor. Os demais integrantes do corpo docente precisam ter, no mínimo, uma especialização no currículo.

Essas informações costumam estar disponíveis no site da instituição ou na Plataforma Lattes, base de currículos acadêmicos, na qual é possível ver a titulação, a atuação profissional e os trabalhos feitos por cada professor.

Certifique que a grade curricular atende as suas expectativas

Para ser satisfatória, a grade curricular tem que englobar todas as áreas envolvidas no seu setor de atuação. É importante também que ela esteja atualizada com o que se pratica no mercado.

Analise a infraestrutura

Se possível, visite a instituição de ensino antes de fazer a escolha para conferir se a infraestrutura oferecida é condizente com o preço cobrado. Caso contrário, pode ser um sinal de alerta quanto a qualidade do ensino.

Diante de tantos fatores, o ROI é apenas uma das formas de avaliar se um MBA é um investimento vantajoso. De qualquer forma, a decisão precisa ser tomada de forma pensada, para que o diploma não se torne apenas mais uma linha em seu currículo e não acrescente nenhum diferencial à sua vida profissional.

Se você está a procura de uma instituição confiável e reconhecida para fazer o seu MBA, entre em contato agora mesmo com o CEEM!

 

Escreva um comentário

Share This