Algumas gerações atrás, um diploma universitário era tudo o que se precisava para conquistar um bom emprego e seguir uma carreira de sucesso. No entanto, já faz alguns anos que a graduação é somente mais um — e não o último — degrau da vida acadêmica e profissional.

O mercado se ampliou e, para se destacar, é necessário continuar sempre aprendendo e se especializando. Na busca por opções de estudo, muitas pessoas acabam se confundindo e não sabem a diferença entre pós e MBA.

No post de hoje, vamos explicar essas diferenças, comparar os cursos e ajudá-lo a escolher a melhor opção de acordo com seu perfil e suas expectativas profissionais e pessoais. Acompanhe!

O que é pós lato sensu e stricto sensu?

Antigamente, eram poucas as pessoas que, depois de formadas, resolviam fazer um mestrado e, então, um doutorado. Normalmente, eram os que queriam seguir carreira acadêmica, fazer pesquisas e dar aulas em universidades.

Hoje, os estudos de pós-graduação (ou seja, todos aqueles realizados depois do curso universitário) são uma realidade bem mais comum. E o leque de possibilidades também se ampliou. Veja as diferenças entre os principais tipos de cursos:

Stricto sensu

O mestrado, doutorado e o pós-doutorado são pós-graduações stricto sensu — expressão latina que significa “em sentido restrito”. Esses cursos têm um viés mais acadêmico e possuem um foco maior na parte teórica dos campos de saber. São mais voltados para a construção de conhecimentos e realização de pesquisas.

No Brasil, as pós-graduações stricto sensu precisam de autorização do Ministério de Educação e Cultura (MEC), por meio da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Os mestrados costumam ter duração média de dois anos. Ao longo desse período, o aluno deve desenvolver uma pesquisa — que dará origem à sua dissertação de mestrado. Os aprovados recebem o grau de mestre.

Já um doutorado pode chegar a cinco anos de estudos, pesquisa e produção acadêmica. Durante esse tempo, o estudante desenvolve uma série de pesquisas, elabora artigos acadêmicos e também precisa dar aulas para alunos de graduação como parte de sua formação. Após a elaboração da tese final, recebe-se o diploma de doutor na área pesquisada.

Lato sensu

Foi somente há cerca de 20 anos que se popularizaram no Brasil as pós-graduações lato sensu — do latim, “em sentido amplo”. São cursos de pós-graduação (no sentido de serem feitos depois da graduação), mas tratam-se de especializações, aprofundamentos em um determinado campo.

As pós-graduações lato sensu têm um enfoque mais prático e voltado para o mercado. São cursos com duração mínima de 360 horas, não precisam de autorização e reconhecimento do MEC, mas devem atender à Resolução CNE/CES nº 1, de 2007.

Tudo isso permite que as especializações sejam mais dinâmicas, atendendo mais prontamente às necessidades do mercado.

Qual a diferença entre pós e MBA?

Outra dúvida que ainda causa muita confusão é a diferença entre pós-graduação e MBA. Muito populares nos Estados Unidos, os Masters in Business Administration (mestrados em administração de negócios, em português, ou MBA) chegaram ao Brasil com um status alto nas últimas décadas. Muitas pessoas acreditam até que eles sejam um grau mais alto do que uma pós-graduação.

Para desfazer a confusão de uma vez por todas, é possível afirmar que todo MBA é uma pós-graduação, mas nem toda pós é um MBA. Apesar de levar a palavra “master” no nome, esses cursos não dão acesso ao título de mestre, nem contam como pré-requisito para o ingresso em um doutorado.

Um MBA é um tipo de curso de pós-graduação lato sensu. Com foco em finanças e em administração, ele é voltado para quem deseja se especializar em Gestão. A maior parte dos MBAs é da área de administração, mas é possível encontrar cursos de outros campos, como comunicação e saúde — sempre com foco no gerenciamento.

As especializações têm o mesmo grau de importância de um MBA. O que muda é o enfoque. Em vez de terem foco na parte de gestão, os demais programas de pós-graduação terão outros direcionamentos — e aí o leque de opções é vastíssimo.

Qual curso devo fazer?

Agora que você já entendeu as diferenças entre os vários tipos de programas de pós-graduação, pode estar se perguntando qual caminho seguir. A resposta vai depender do seu perfil profissional, dos seus interesses e do seu plano de carreira.

Se você é uma pessoa que gosta de estudar, se interessa por investigar os assuntos a fundo e se sente confortável no ambiente acadêmico, é bem provável que vá se sair muito bem em um mestrado stricto sensu. Quem escolhe esse caminho também pode começar a pensar na possibilidade de entrar ainda mais no mundo da pesquisa e até preencher uma vaga como professor em uma universidade.

Por outro lado, se o seu perfil é mais prático, é uma pós-graduação lato sensu que você busca. Para escolher entre as centenas de possibilidades, algumas questões devem ser levadas em consideração.

A primeira delas diz respeito ao foco. Se a sua intenção é se tornar gestor, independentemente da área, o MBA pode ser o caminho que vai fornecer ferramentas mais propícias para você alcançar seu objetivo.

Sua área de formação não precisa ser em administração, mas para que um MBA seja melhor aproveitado, é recomendável que você já possua alguns anos de experiência profissional.

Essa bagagem lhe permitirá conhecer os principais problemas enfrentados no campo de trabalho, os maiores desafios e aproveitar melhor o conteúdo aprendido para resolver questões práticas — além de enriquecer as discussões em sala de aula.

Mas se você deseja se aprofundar em qualquer outro aspecto que não esteja relacionado à parte gerencial, pode buscar por outros cursos de especialização. Se você é um profissional em início de carreira, que busca o título como uma forma de se diferenciar no mercado, as especializações podem ser um excelente caminho.

Nesses casos, vale a pena também pensar em cursos em áreas correlatas e complementares à graduação. Se você é formado em Administração, fazer uma pós em marketing, por exemplo, pode ser uma boa forma de conseguir um diferencial.

Em todos os casos, seja lato ou stricto sensu, a pós-graduação é uma excelente escolha profissional. Por meio dela, você pode fazer novos contatos profissionais, descobrir outros direcionamentos de carreira e até conseguir uma promoção. Conhecendo a diferença entre pós e MBA, agora é só escolher o melhor caminho para o seu perfil e aproveitar as oportunidades!

Se você gostou deste conteúdo, também vai gostar do que postamos em nossas redes sociais. Siga nossos perfis no Facebook, LinkedIn, Twitter, nosso canal no YouTube, e fique por dentro de tudo que preparamos e postamos por lá!

Escreva um comentário

Share This