Quem busca empreender deve ficar de olho nas tendências de negócios e, assim, investir os recursos em segmentos aquecidos. A economia está se recuperando, o que também ajuda a impulsionar novas empresas.

Se você quer ter o próprio negócio deve fazer um estudo do mercado, um planejamento minucioso e fortalecer o networking para começar o empreendimento de forma mais segura.

Quer descobrir quais setores estarão em alta para os próximos anos? Acompanhe nosso post e veja algumas ideias de negócios de sucesso para você investir!

1. Mercado de food service

Uma das principais tendências de negócios é o mercado de food service, chamado também de alimentação fora do lar. Na última década, o segmento movimentou nada menos do que R$ 170 bilhões ao ano segundo o Instituto Foodservice Brasil (IFB).

É, portanto, um segmento bastante aquecido e mostra uma mudança de comportamento do consumidor. Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 34% dos brasileiros fazem a refeição fora do lar e gastam 25% da sua renda nesse tipo de refeição.

Dentro desse setor, o de alimentação saudável, com produtos naturais, sem glúten, sem lactose ou ainda que utiliza os orgânicos tem se destacado. Isso acontece porque as pessoas estão mais informadas sobre as propriedades dos alimentos e sobre a importância de adotar um estilo de vida focado na saúde e qualidade de vida.

2. SaaS

Saas é a sigla para “software as a service” ou “software como serviço”, tendência que vem ganhando força nos últimos anos. É um negócio no qual se faz a venda de um software acoplado aos serviços oferecidos pela empresa.

Trata-se, na verdade, de um site que utiliza computação em nuvem e passa a oferecer determinado serviço com toda a estrutura necessária para a perfeita utilização do programa, como a segurança dos dados, servidores e atualizações.

Assim, dispensa um meio físico, como um CD ou DVD, elimina prazo de entrega e pontos de vendas. Além disso, possibilita ao cliente fazer um teste gratuito e tem a versatilidade do acesso remoto.

Normalmente, o SaaS se baseia no formato de assinaturas (ao contrário da aquisição de licenças) e exige a conexão com a internet para a implementação da aplicação e comunicação entre clientes e a empresa prestadora do serviço.

3. Marketing interativo

É uma ação de marketing que tem como objetivo interagir com os consumidores e, diante das informações colhidas nesse contato, formular novas ações, de maneira cíclica. É um sistema que busca entender o comportamento do cliente e, assim, pensar em novas estratégias para atraí-lo de acordo com suas preferências.

Cria-se, dessa forma, uma lealdade do consumidor com a marca, porque a empresa, nessa interação, estabelece um diálogo permanente com ele. Assim, pode fazer modificações em seus produtos ou serviços de acordo com os interesses, estilo de vida e padrão de compra do público.

Desse modo, a estratégia, ao invés de vender um produto para um número grande de clientes, procura vender um número grande de produtos a um único cliente. Se você quer empreender, considere essa oportunidade de negócio.

4. Consultorias

Ingressar em consultoria pode ser uma alternativa para quem tem poucos recursos para começar um negócio próprio. É um serviço que pode ser oferecido em qualquer área, basta você ter conhecimento e, assim, assessorar da melhor forma seus clientes.

É possível prestar consultoria na área financeira e contábil ou ainda em marketing digital. A vantagem é que é um serviço que pode ajudar empresas que passam por bons ou maus momentos, já que o intuito é oferecer soluções e melhorar os resultados.

Para trabalhar com consultoria, é fundamental é ser especialista no segmento para poder dar um suporte completo ao cliente.

5. Coworkings

Uma das tendências para os próximos anos é o coworking, um reflexo do maior interesse por negócios de economia compartilhada.

É comum profissionais não terem um escritório próprio e também não conseguirem trabalhar em casa. Assim, acabam procurando um ambiente como esse para reduzir os custos (luz, aluguel, condomínio, internet) e até trocar experiência com pessoas de outras áreas.

Quem quiser investir nesse segmento deve se preocupar em montar um espaço atrativo, confortável e de fácil acesso. Além disso, é importante fazer uma boa divulgação, principalmente nos meios digitais.

6. UX Design

Os segmentos de negócio em alta buscam oferecer uma experiência diferenciada aos clientes em sua jornada de compra. E é esse o objetivo do UX Design que significa “user experience” ou experiência do usuário.

Assim, é a área de design que se volta para oferecer algo pensando na relação com o consumidor. São aplicativos, websites e canais de atendimento online que sejam intuitivos, acessíveis e simples de navegar.

A ideia é que o cliente tenha uma percepção positiva da marca e se torne fiel a ela por conta da boa experiência oferecida na interação. O levantamento da On3 Software Development apontou que 9 em cada 10 clientes substituiriam uma marca por seu concorrente depois de uma experiência ruim de uso. Além disso, companhias que investem em UX observam um aumento de 37% em sua receita.

7. Desenvolvimento de aplicativos

Os aplicativos continuam como uma das principais tendências de negócios, já que cada vez mais pessoas se valem de seus smartphones para se comunicar, buscar informações, entretenimento e uma série de serviços que facilitam o dia a dia.

Um estudo do App Annie, que faz análises sobre o uso de aplicativos em nível global, mostrou que o brasileiro usa, em média, 12 apps no celular a cada 24 horas. Em 2017, foram mais de seis bilhões de downloads realizados.

Dessa forma, o desenvolvimento de aplicativos — principalmente os que ofereçam soluções práticas — torna-se um mercado promissor no país.

Agora que você já conhece as principais tendências de negócios para os próximos anos pode ficar mais seguro para empreender. Seja qual for o segmento escolhido, a recomendação é sempre buscar cursos de qualificação — como especialização ou MBA — para obter mais conhecimentos e ter as competências necessárias para fazer uma boa gestão empresarial.

Falando no assunto, que tal entender melhor sobre a Gestão Empresarial 3.0? Baixe nosso e-book e fique por dentro principais visões para a construção de uma organização mais ágil e competitiva!

 

Escreva um comentário

Share This