A ideia é que toda empresa prospere com o aumento das vendas, da fidelização de mais clientes e do lucro. Para isso, é fundamental ter as contas em dia, ou seja, é necessário manter a liquidez para que os compromissos sejam honrados.

Contudo, a realidade dos empresários no Brasil mostra a dificuldade em conduzir os negócios. É claro que a crise econômica é um fator a ser considerado, porém existem ainda problemas para fazer a gestão financeira. Segundo uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 60% das empresas quebram depois de 5 anos de sua abertura.

Para que você não faça parte de estatísticas como essa, é preciso aprender a avaliar a saúde financeira de sua empresa. Continue a leitura e saiba mais sobre esse assunto!

Quais são os sinais de uma saúde financeira estável?

Valores, porcentagens, planilhas e muito cálculo. O fato é que as finanças acabam assustando muitos empresário. No entanto, é preciso fazer um acompanhamento constante das contas para entender a situação atual do negócio, sua evolução e quais caminhos é possível seguir para sua ascensão.

Nesse processo, você deve, em primeiro lugar, entender se sua empresa tem uma saúde financeira estável analisando alguns fatores. Veja quais são eles a seguir:

Crescimento da receita

Analise se há aumento da sua receita: não é preciso que ocorra um ganho muito elevado em todos os meses, mas é necessário que apresente um ritmo constante de crescimento. Dessa maneira, você sabe que não trabalha apenas para cobrir os gastos ou, melhor ainda, sabe que não está tendo prejuízos.

Para fazer um controle da receita, é imprescindível ter um fluxo de caixa, no qual sejam registradas todas as entradas e saídas de recursos, inclusive de valores pequenos.

Constância de despesas

Todo negócio, independentemente do segmento, tem despesas. Afinal, é preciso custear uma série de fatores, como folha de pagamento, aluguel, internet, telefone, serviço de limpeza, materiais de escritório, entre outros. Sem contar os gastos inesperados, como algum reparo no imóvel, quebra de equipamentos etc.

Sendo assim, é fundamental que essas despesas sejam planejadas e mantenham uma certa constância para garantir a saúde financeira do seu negócio. Ao notar que os gastos estão subindo demais, é necessário avaliar os processos para descobrir o que pode ser feito para reduzi-los.

Quais são os principais indicadores financeiros?

Para acompanhar a saúde financeira da sua empresa, é preciso estar atento a alguns indicadores. Confira a seguir:

Faturamento

O empresário deve acompanhar, em primeiro lugar, a receita gerada com a venda do produto ou serviço (faturamento bruto). Em seguida, deve descontar os impostos desse valor para obter a receita líquida.

Esse indicador vai auxiliar na comparação entre o resultado e a meta estipulada anteriormente, a fim de verificar se a estratégia adotada pela empresa teve sucesso.

Custos fixos e variáveis

Custos fixos são os gastos que não têm alteração conforme o volume de vendas, como o aluguel e a conta de internet. Já os variáveis podem sofrer modificações de acordo com a produção e venda. São as matérias-primas, comissões e até a conta de energia.

Separar esses valores vai ajudar o empresário a saber se há gastos elevados e pensar em alternativas, como trocar de fornecedor ou de imóvel, caso o aluguel esteja alto, por exemplo.

Retorno sobre investimento

O retorno sobre investimento (ROI) é um indicador muito útil para fazer a gestão financeira do seu negócio. Em linhas gerais, é entender se a forma como você está empregando seus recursos está trazendo, de fato, algum rendimento.

É uma conta que vai apontar quanto a empresa ganhou ou perdeu comparado ao que investiu. O cálculo é o seguinte:

ROI = (Ganho obtido – Investimento inicial) / Investimento inicial

O índice pode ser interessante para avaliar se o investimento feito em algum segmento da organização, como o da área de marketing, teve algum retorno. Assim, é possível saber se está valendo a pena ou se é preciso modificar a estratégia.

Ticket médio

Esse indicador tem a finalidade de demonstrar o desempenho de suas vendas, pois estipula qual é o retorno financeiro cada vez que um negócio é fechado. É uma conta simples de ser feita:

Ticket médio = Receita total / Número de vendas

Identificando o valor do ticket médio você consegue saber se:

  • o preço de seus produtos está adequado;
  • é preciso investir em marketing;
  • há a necessidade de aperfeiçoar um produto ou serviço;
  • é o momento de oferecer um treinamento para sua equipe de vendas.

Custo de Aquisição do Cliente (CAC)

Esse indicador avalia se os investimentos realizados pela empresa estão conseguindo atrair mais clientes. Pode ser o investimento em sua equipe, em marketing e até em matérias-primas de melhor qualidade. Para calculá-lo, a conta é simples:

CAC = Investimento realizado / Clientes conquistados

Lucratividade

É o índice de saúde financeira mais importante, pois demonstra se a sua empresa tem capacidade de gerar resultados reais, ou seja, se o negócio é viável ou não. Para isso, é preciso saber se os lucros líquidos estão cobrindo as despesas.

O cálculo é realizado da seguinte forma:

Lucratividade = Lucro líquido / Faturamento bruto mensal

Nível de endividamento

O nível de endividamento mostra o quanto a empresa se utiliza de recursos próprios para funcionar e o quanto vem de empréstimos e financiamentos.

Sempre que realizar uma operação bancária como essa, é preciso acompanhar os juros e taxas. Dessa forma, você pode se planejar e descobrir em quanto tempo conseguirá honrar essas dívidas.

Para calcular esse indicador, utilize a fórmula:

Nível de endividamento = Passivos / Ativos

Qual é a importância de se fazer um bom planejamento financeiro?

É imprescindível fazer um planejamento financeiro com relatórios que acompanhem todos os indicadores que apresentamos. Para não haver erros, a dica é contar com um software de gestão financeira.

A partir disso, você pode analisar os resultados obtidos, o que vai auxiliar na tomada de decisões e mudanças de estratégia. Será que existe, por exemplo, alguma área em que é preciso cortar os custos? Os dados também vão permitir que você defina metas e consiga se organizar para atingi-las.

Outra dica importante nesse planejamento é criar um fundo de emergência para que a empresa possa se manter mesmo em cenários mais desfavoráveis.

Para o crescimento de qualquer negócio, é essencial o acompanhamento de sua saúde financeira. Fazer um controle sobre todos os indicadores permite entender a realidade da empresa, saber se ela está no caminho certo ou se é preciso pensar em novas estratégias para reduzir os custos.

Quer mais dicas para melhorar a gestão do seu negócio? Então assine a nossa newsletter e receba nossos artigos em primeira mão!

Escreva um comentário

Share This