O mundo dos negócios vive uma nova era — a quarta Revolução Industrial —, que é marcada pela conectividade e uma série de avanços tecnológicos, como inteligência artificial, Internet das Coisas (IoT), robótica, Big Data, entre outros que estão modificando a forma de consumir e vender.

Nesse contexto, é importante que o profissional saiba como ser um bom vendedor, ou melhor, como ser um vendedor 4.0. Isso porque ele se vê diante de novos canais de comunicação e de novos consumidores: mais informados, engajados, conscientes e exigentes.

Neste post, vamos mostrar as características que o mercado espera desse novo profissional. Acompanhe!

Criatividade

Muita gente acredita que ser criativo é uma característica importante somente para profissionais que lidam com design ou comunicação. Mas uma das dicas de como ser um bom vendedor é justamente a criatividade.

O profissional não deve apenas repassar as funções técnicas e descrições do catálogo do produto ou os detalhes de um serviço na hora da venda. Deve ser criativo para entender qual é a necessidade do cliente e como o seu produto ou serviço entrega a solução ideal.

Dessa forma, precisa conhecer bem o seu público-alvo, entender suas queixas e, assim, entregar algo diferenciado da concorrência. Muito mais do que vender simplesmente o produto, é necessário vender seu “valor”.

Para isso, o vendedor deve deixar claro ao cliente por que sua vida pode melhorar com essa compra, enfatizando as vantagens e benefícios do produto ou serviço, bem como os diferenciais da marca ou empresa.

Intraempreendedorismo

O vendedor 4.0 deve atuar com intraempreendedorismo, que é uma capacidade de trabalhar como se fosse o dono da empresa. Assim, é fundamental que o profissional tenha uma visão sistêmica do negócio e pense em não apenas bater metas, mas melhorar os resultados da empresa de forma global.

Dessa maneira, ele consegue pensar em soluções para atingir novos públicos ou ainda identificar tendências e oportunidades, trazendo ideias e soluções para o sucesso do negócio.

Inteligência emocional

Vender envolve estar em contato direto com pessoas, por isso o vendedor 4.0 deve desenvolver a inteligência emocional para ter êxito na carreira. O que isso significa?

É saber entender as próprias emoções e das pessoas ao seu redor e, assim, agir de modo equilibrado, mesmo em cenários adversos. Por isso, é importante que o profissional:

  • seja empático — coloque-se no lugar do cliente para entender suas necessidades e, assim, buscar formas de entregar uma solução;

  • não haja por impulso — analise todos os pontos de uma situação para só então tomar uma decisão;

  • saiba separar a vida pessoal e profissional — os problemas de casa não podem, em hipótese alguma, atrapalhar o desempenho no trabalho;

  • pense de forma positiva — pode ser que as vendas caiam em determinado período, e isso não deve ser motivo de desânimo, mas sim de aprendizado. É importante identificar as falhas e saber como melhorar.

Senso crítico

O bom vendedor deve ter senso crítico para saber analisar situações e, assim, pensar em soluções para ter sucesso em suas atividades.

Para isso, é importante que ele esteja bem informado sobre o que está vendendo, entenda o mercado e seu público-alvo e dê feedbacks aos superiores, principalmente quando perceber que algum processo é ineficiente em relação às vendas.

Adaptabilidade

O mercado, produtos e processos de vendas são dinâmicos e podem mudar de forma rápida. Desse modo, um bom vendedor deve estar pronto para se adaptar a novos cenários, que inclui também novos comportamentos do consumidor. Por exemplo, realizar uma venda da mesma forma que décadas atrás não condiz mais com esse novo cliente, que espera transparência e agilidade nas transações.

Os gestores buscam vendedores flexíveis, que consigam ter um bom desempenho em diferentes situações, seja em época de crescimento ou de crise ou ainda diante de um novo nicho de mercado que a empresa passe a explorar.

Além disso, é fundamental saber trabalhar com diferentes tipos de públicos e em equipes heterogêneas, ou seja, de diferentes áreas ou gerações. Aliás, essa é uma ótima oportunidade de aprendizado para o vendedor.

Por fim, ele deve estar aberto a novas tecnologias para saber como abordar o consumidor não somente de forma presencial ou por telefone, mas também por meio de novos canais.

Persuasão

A persuasão deve ser uma habilidade do bom vendedor. Isso envolve saber argumentar com segurança, levando em conta aspectos reais do produto ou serviço. É uma maneira de influenciar os clientes para que escolham sua marca e não a da concorrência.

Essa é uma estratégia de comunicação, em que o profissional deve saber como estruturar a mensagem e demonstrar firmeza, a fim de conseguir uma boa negociação.

Atualização constante

Se você quer saber como ser um bom vendedor, precisa entender a necessidade da atualização constante, pois o profissional de vendas não pode ficar para trás. Dessa maneira, deve acompanhar revistas, sites, blogs e grupos de discussão voltados para essa área, participar de eventos e palestras relacionados às vendas e, o mais importante, buscar cursos de qualificação.

Somente o diploma da faculdade não é mais suficiente para quem busca se destacar no mercado. É imperativo ir além, e isso só é possível quando o profissional resolve dar um passo a mais em sua formação, realizando cursos de pós-graduação — como especialização e MBA.

É uma oportunidade de conhecer as tendências da sua área, entrar em contato com outros profissionais e acompanhar estudos de caso que vão fazer a diferença no seu dia a dia profissional. Sem contar que um certificado de pós-graduação, além de valorizar seu currículo, vai aumentar seu salário e pode possibilitar uma promoção.

Veja a seguir algumas opções de cursos para quem atua no segmento de vendas:

  • MBA em Marketing: Ênfase em Vendas;

  • MBA em Gestão: Pessoas e Liderança;

  • MBA em Gestão Empresarial

Como ser um bom vendedor? Para se adequar às novas exigências do mercado, é importante que o profissional tenha uma visão global do processo de vendas, que inclui um conhecimento sobre o público-alvo e suas necessidades para que, dessa forma, consiga oferecer um diferencial. Assim, é essencial buscar cursos de capacitação de qualidade para se manter atualizado diante das tendências do setor.

Gostou das informações que trouxemos neste post? Acompanhe em primeira mão outros temas sobre carreira e mudanças de mercado — é só assinar a nossa newsletter!

 

Escreva um comentário

Share This