Empreender é um processo contínuo de aprendizagem. Nesse sentido, o que as pequenas e médias empresas (PMEs) podem aprender com as grandes empresas — como Amazon, Natura Cosméticos, Localiza e Cervejaria Ambev, por exemplo?

Sem qualquer dúvida, são muitas as lições. É possível falar sobre a melhor gestão do capital humano, a construção de uma cultura orientada para o cliente e a definição de metas mais desafiadoras. Assim, é possível implementar melhorias no dia a dia e crescer consideravelmente.

Pesando nisso, elaboramos um artigo para você. Hoje, vamos contar algumas histórias de grandes empresas e como PMEs podem aprender com isso. No final, será possível implementar melhorias em seu negócio. Boa leitura!

Amazon: deixe a cadeira vazia para o cliente

Desde a sua criação, a Amazon tem uma forte cultura para a satisfação dos seus clientes. A gigante tem como missão “ser, em todo o mundo, a empresa mais orientada para o cliente”.

Essa ideia é transmitida ao longo do expediente para os executivos e funcionários, pois todos devem abraçar a missão. Nas reuniões com os executivos, seu CEO costuma levar uma cadeira vazia e afirmar que nela está a pessoa mais importante: o cliente.

No entanto, o status de melhor serviço ao cliente foi abalado em 2009, quando a gigante, remotamente, excluiu cópias de dois livros do Kindle dos seus usuários. O CEO, Jeff Bezos, mais uma vez agiu: pediu sinceras desculpas aos clientes e afirmou que usaria a “cicatriz desse erro doloroso” para tomar melhores decisões no futuro.

A lição é muito clara: busque fazer o melhorar para o seu cliente — sempre. Pense nele na hora de tomar cada uma das decisões e, nas reuniões, deixe a “cadeira vazia”.

Mesmo assim, erros podem surgir. Esse é o momento de ser honesto, encarar o problema e pedir sinceras desculpas ao público. Depois, é hora de se comprometer com a melhoria contínua e usar o contratempo como alicerce para o crescimento.

Natura: venda o benefício, nunca o produto!

Em 1969 um empreendedor decidiu vender seu fusca, reformar uma borracharia e, nesse lugar, estabelecer uma pequena loja: a Natura. Essa é a história de Antônio Luiz Seabra e da sua empresa de cosméticos — hoje, uma das maiores e mais amadas do mundo.

No início, o empreendedor saía às ruas e entregava uma rosa e um cartão para as suas clientes em potencial. Nele, estava escrito que a empresa “fabricava beleza” e convidava o público a conhecer o estabelecimento. Nem é preciso dizer que deu muito certo!

Ainda hoje, o DNA da firma é o mesmo. Impulsionada pelo slogan “bem estar bem”, a indústria de cosméticos vende bem-estar, beleza e alegria — mas nunca o cosmético.

Essa pequena história pode ser um grande aprendizado: o que você entrega para o seu cliente? Se for apenas um produto, é possível que não consiga a proximidade desejada e nem mesmo agregue o valor devido. É preciso ir além.

Pense no benefício central do bem ou serviço comercializado e em como isso pode tornar a vida do cliente mais agradável, saudável e alegre.

Localiza: busque um Oceano Azul para nadar

“Os conselhos que não segui” esse é o título da palestra que Salim Mattar, fundador da Localiza, ministrou no evento Day-1, promovido pela Endeavor Brasil.

A história da Localiza, maior locadora de carros do Brasil — e de faturamento multibilionário —, é marcada por conselhos que não foram seguidos. Afinal, muitas vezes, o empreendedor ou gestor deve confiar em seus próprios instintos.

No entanto, queremos mesmo é destacar a estratégia de expansão da empresa: o de explorar mercados pouco explorados, chamados de “Oceano Azul”.

Em 1979, durante o segundo choque do petróleo, a companhia decidiu investir em uma forte estratégia de expansão e realizou aquisições em 11 capitais brasileiras, quase todas do Nordeste. A ideia era simples: crescer em um mercado pouco explorado para, só depois, concorrer com as maiores companhias, situadas no Centro-Oeste. Deu certo!

Busque um “Oceano Azul” para atuar. Construa uma estratégia de expansão consistente e saiba o momento certo para competir com as maiores do seu segmento. Assim, é muito provável que construa, de igual modo, uma grande empresa.

Finalmente, confie em seus próprios instintos: não acredite no que todos dizem e saiba o momento certo de seguir — e não seguir — conselhos.

Cervejaria Ambev: sonhe grande e conte com gente talentosa

Criada em 1999, a Cervejaria Ambev é uma das empresas que mais se destacam dentro e fora do Brasil, em especial pela lucratividade, seriedade e rápido crescimento.

Segundo a própria companhia, seus princípios se dividem em “sonhos grandes, pessoas excelentes e cultura forte”. Se já entrou em uma de suas fábricas ou centros de distribuição, sabe que isso é verdade. O lugar é repleto de metas desafiadoras e métricas de desempenho, além de profissionais entusiasmados e talentosos.

Há, também, uma forte cultura de meritocracia. Os profissionais que entregam resultados são bem recompensados. Além de ter participação nos lucros, recebem comissões, bonificações e podem explorar novos cargos internamente.

Tudo isso traz excelentes resultados. O lucro líquido tem crescido a cada período. E mais: o cargo de treinee na cervejaria é mais concorrido do que vestibular de medicina e concurso para a Receita Federal.

O crescimento das PMEs, certamente, passa pela atração e retenção de talentos. Os profissionais precisam se sentir motivados para entregar bons resultados, continuar na empresa, abraçar os valores disseminados e dar o seu melhor..

Tudo isso pode ser feito com a melhoria da cultura organizacional, em que os funcionários são estimulados a sonhar grande e trabalhar com empenho ao longo do expediente.

Cases de sucesso: como aplicar em sua empresa

Os cases são uma inspiração — e não significa que devem ser simplesmente copiados em uma pequena ou média empresa. Cada organização atua em um mercado diferente, sendo necessário considerá-lo antes de formular sua estratégia de crescimento.

No entanto, essas dicas compartilhadas devem ser apreendidas. Antes de tomar qualquer decisão, pense no seu cliente, venda o benefício — nunca o produto propriamente dito — e busque crescer em áreas menos concorridas. Assim, é possível evitar atritos indesejados. Além disso, conte com grandes talentos, funcionários entusiasmados e que sonham alto.

Agora você sabe o que PMEs podem aprender com a experiência de grandes empresas. Aproveite para multiplicar esse conhecimento com os seus amigos e compartilhe o artigo em suas redes sociais!

Escreva um comentário

Share This