Os jogos de negócios são uma ferramenta de treinamento para enfatizar os pontos principais do processo de tomada de decisões e o valor do trabalho em equipe. Em um MBA, eles reforçam os conhecimentos e tornam o aprendizado mais dinâmico.

A gamificação é uma das maiores tendências no ensino e no ambiente corporativo da segunda década do século XXI. Os jogos eletrônicos são uma forma de aproximar a prática da estratégia. Eles tornam mais fácil o entendimento de conceitos, deixam a prática de exercícios mais interessante e auxiliam na compreensão geral de um cenário ou de uma tarefa.

Entendendo isso, as instituições de ensino e as empresas mais modernas já fazem dos jogos de negócios uma parte importante de seu dia a dia. Neste post, vamos contar mais sobre essa ferramenta e apresentar que vantagens ela traz.

Está curioso? Leia o post e fique por dentro de tudo!

O que são jogos de negócios?

A ferramenta dos jogos usados para melhorar a qualificação profissional de um grupo surgiu na China há cerca de 5.000 anos. Eles eram usados nos treinamentos de guerra, para que os comandantes e capitães fossem apresentados a cenários diversos e pudessem imaginar, de antemão, o que fariam naquelas situações.

Na década de 1950, eles foram revisitados e ressignificados nos EUA, que passaram a usá-los no ambiente corporativo, para treinar profissionais da área financeira. A partir daí, os jogos empresariais foram tendo suas aplicações expandidas, e hoje são uma importante ferramenta para a qualificação dos líderes.

O princípio é o mesmo de um simulador de voo. O objetivo é oferecer ao jogador um ambiente seguro para colocar em prática seus conhecimentos e suas habilidades e também para aprender com os erros sem colocar em risco a organização.

Assim, é possível apresentar desafios de diferentes áreas, como marketing, recursos humanos, produção, logística, finanças e várias outras. Os participantes também podem ser expostos a variados tipos de cenários: a situação econômica da empresa fictícia pode ser positiva ou negativa, o país pode estar em crise ou em crescimento — para citar alguns exemplos.

Dependendo do objetivo do exercício, ele pode ser jogado em equipe ou individualmente. Em ambos os casos, além da aplicação de conhecimentos e conceitos técnicos, os participantes têm a oportunidade de desenvolver uma série de soft skills, como o trabalho em equipe ou a tomada de decisões.

A liderança de pessoas é um processo longo e que demanda uma grande quantidade de recursos de vários gêneros. O uso dos games empresariais é uma forma de otimizar o tempo e também os recursos empregados nesse processo. Por meio deles, é possível desenvolver habilidades fundamentais para qualquer líder e que demorariam anos de experiência na prática diária do trabalho.

Quais suas vantagens em um MBA?

O principal objetivo de um MBA é conferir ao aluno a capacidade de ocupar cargos de gestão em empresas de diferentes segmentos e portes. Assim, é fundamental que, além dos conhecimentos técnicos, esses estudantes tenham a oportunidade de trabalhar seu perfil de líder.

Tomar decisões, negociar, calcular e assumir riscos, montar e dinamizar equipes de trabalho, fazer a gestão de tempo e de projetos, mediar conflitos, estabelecer relações e parcerias estratégicas para a empresa são algumas das capacidades de que ele vai precisar em seu futuro emprego.

Os jogos de negócios usados em um MBA permitem entregar ao mercado um profissional mais maduro, com capacidade real de ocupar uma posição estratégica dentro da organização.

Por outro lado, os alunos que saem do curso depois de passar por esse tipo de exercícios sentem-se mais seguros para atuar, uma vez que já colocaram em prática — mesmo que no ambiente seguro do jogo — os conhecimentos aprendidos e sabem como se portar diante desse tipo de situação.

Além disso, durante o curso, os games têm outros papéis. Eles dinamizam o aprendizado, aumentam o grau de interesse do aluno, a motivação e o engajamento. O resultado será um profissional mais bem preparado, pois ele se dedicou mais ao curso por conta da leveza proporcionada pelos jogos.

Que tipos de aprendizados eles oferecem?

No dia a dia das empresas, os jogos corporativos podem ser usados para exercitar e desenvolver uma enorme gama de habilidades e competências. Veja alguns exemplos que separamos:

Experiência

O know-how é um imenso diferencial em gestores de sucesso. Conhecer o mercado, ter a experiência da tomada de decisões em diferentes contextos e com variadas ferramentas e limitações é o que torna um profissional seguro para apontar que caminho a empresa deve seguir em cada momento.

Antigamente, isso demandava anos e anos no mercado de trabalho e os erros inerentes a essa vivência. Com os jogos, é possível proporcionar essa experiência aos profissionais mais jovens, para que eles adquiram a bagagem necessária, com a enorme vantagem de estarem expostos a riscos controlados dentro do ambiente do jogo.

Trabalho em equipe

O mundo demanda cada vez mais por pessoas que saibam trabalhar em equipes e que consigam crescer juntas. Mas muitos ainda têm fortes dificuldades nesse aspecto. Gerenciar as diferentes opiniões, as diferenças metodológicas e até mesmo os egos é uma tarefa que exige muita prática.

Com os jogos, é possível exercitar habilidades como a mediação de conflitos, a divisão de tarefas de forma estratégica, até a inteligência emocional — todas habilidades importantes para o trabalho em equipe.

Além disso, com os games, é possível também criar maior sintonia entre um determinado time que precisa executar uma tarefa importante, mas ainda não se conhece. No ambiente do jogo empresarial, os membros da equipe passam a se conhecer melhor, entender as formas de raciocínio de cada um e adquirem maior sinergia para o trabalho.

Engajamento e motivação

Manter a motivação das equipes em alta pode ser bem difícil, principalmente quando o cenário é árduo. Recessões, crises e redução de equipes podem minar o engajamento dos profissionais, o que comprometerá invariavelmente a produtividade.

Os jogos são uma boa forma de manter a motivação em alta. Por meio deles, é possível fortalecer os laços entre os colaboradores, de forma a estimular que eles se mantenham engajados e tenham vontade de concluir as tarefas e os projetos em que estão envolvidos. Os games podem ser usados juntamente com as dinâmicas de grupo, ou até ser usados no lugar delas.

Retenção de conhecimentos

A prática é a melhor forma de consolidar os conhecimentos aprendidos. É comum que pessoas que não usam determinados conceitos vistos em sala de aula esqueçam-se deles e tenham dificuldades para se lembrar do que fazer em um momento de necessidade.

Os jogos empresariais são uma forma de continuar praticando esses conhecimentos e mantê-los ativos dentro da mente. Isso tornará o acesso a eles mais rápido quando o profissional precisar de algum conceito, uma técnica ou ferramenta.

Muitas empresas ainda olham com desconfiança para os jogos de negócios, por temer que eles não forneçam os resultados esperados — mas esse receio não se justifica. Se usados de forma estratégica e com objetivos bem delimitados, os games são uma excelente ferramenta, capaz de otimizar tempo e outros recursos.

Gostou do post? Agora, compartilhe este post nas suas redes sociais e veja o que seus amigos têm a dizer sobre o assunto.

 

Escreva um comentário

Share This