Todo negócio passa por altos e baixos, e não são todas as empresas que conseguem bons resultados de forma constante. Mas por que em muitos momentos o gestor percebe que, diante de seus concorrentes, só ele não está avançando?

Nesses casos, é comum se questionar: por que a grama do vizinho parece mais verde? O que fazer para não perder mercado para outras empresas do mesmo segmento? A resposta está em realizar um benchmarking competitivo, uma estratégia em que você analisa a concorrência para tentar melhorar seus resultados.

Quer saber mais sobre esse conceito e por que o seu negócio deve adotá-lo? Então acompanhe nosso artigo e descubra também quais são os passos para colocar essa estratégia em prática e melhorar seu posicionamento no mercado.

O que é benchmarking competitivo?

Benchmarking é um termo em inglês que significa referência. Assim, em linhas gerais, podemos dizer que, com essa estratégia, uma empresa utiliza os concorrentes como referência para modificar processos e alcançar o crescimento.

É uma ferramenta adotada para comparar o desempenho do seu negócio com outros do mesmo segmento e, dessa forma, pode ser utilizada por empresas de diferentes ramos e portes.

Em outras palavras: é uma análise comparativa de mercado, que pode ser voltada para produtos, técnicas empresariais, serviços ou metodologias adotados pelos concorrentes. Mas não se trata de copiar o que os outros estão fazendo, e sim de tentar entender suas práticas e adaptá-las à realidade do seu negócio.

Aqui estamos falando do benchmarking competitivo, que é a busca por referências nas empresas de mesmo segmento, mas há também outros tipos de benchmarking, como:

  • interno — análise comparativa dentro da própria empresa. O gestor pode pesquisar, por exemplo, por que uma filial apresenta resultados superiores às demais e adotar esse modelo nas outras unidades;
  • funcional — pesquisa por processos que dão certo em empresas de outros segmentos, mas que podem ser adaptados e aplicados ao seu negócio;
  • de cooperação — é a parceria entre duas empresas para compartilhar informações a respeito de seus processos. É uma troca de ideias e experiências para que os dois lados saiam ganhando.

Um exemplo clássico da prática de benchmarking competitivo é o da empresa Xerox. A gigante norte-americana que dominava o mercado de copiadoras se viu ameaçada pela chegada da Canon, concorrente japonesa que trouxe preços de venda bem abaixo dos praticados pela Xerox na década de 1980.

Charles Christ, presidente da empresa norte-americana, enviou uma equipe ao Japão para conhecer o processo de fabricação da Canon. Eles descobriram como era a linha de produção e também desmontaram vários equipamentos para entender as práticas da concorrente.

Com essa estratégia, a Xerox melhorou a qualidade de seus produtos, reduzindo o número de máquinas com defeito e seu tempo de produção. Corrigiu, portanto, seus processos, tomando como referência a concorrência e, desse modo, não perdeu mercado.

Um caso brasileiro do uso dessa estratégia é o da Gol Linhas Aéreas, que trouxe ao país o modelo “low cost” dos serviços de aviação, baseada na experiência de empresas como a irlandesa Ryanair e a inglesa easyJet.

Por que as empresas devem adotar essa prática?

Com a globalização e constante chegada de novas empresas, as organizações não podem parar no tempo e insistir em processos e metodologias que não trazem bons resultados. Sendo assim, é imprescindível fazer um acompanhamento constante do mercado.

Com o benchmarking competitivo, os executivos têm a oportunidade de enxergar além das suas paredes, ou seja, ampliam seus horizontes ao pesquisar e observar as práticas do mercado e adaptá-las para a sua realidade. Com essa prática, eles podem superar seus problemas, sejam financeiros, administrativos, de produção, de marketing ou estoque, adotando melhorias contínuas.

É também uma forma de fazer uma análise interna para identificar as falhas do seu negócio. Além disso, com essa técnica, é possível estipular metas de crescimento, motivar sua equipe e, dessa forma, aumentar sua produção e reduzir custos — tudo a partir da análise de práticas bem-sucedidas.

Mas atenção: não adianta simplesmente adotar as fórmulas de sucesso dos concorrentes. Elas precisam estar adequadas ao contexto da sua empresa para não acarretar resultados negativos. Além disso, é necessário preservar características e valores próprios de seu negócio para que você não perca sua identidade.

Quais são os passos para aplicar essa estratégia em seu negócio?

Agora que você conhece as vantagens do benchmarking competitivo, deve estar curioso para saber como implementá-lo. Veja a seguir os passos para aplicar essa estratégia e alcançar mais sucesso:

Análise interna

É entender como funciona seu negócio, avaliando os processos internos, práticas adotadas, comportamento das equipes, bem como os pontos fortes e fracos da empresa.

Seleção das empresas que serão referência

É a identificação dos grandes players do mercado que jogam no seu segmento. São as companhias que servirão de referência para que você possa melhorar os resultados da sua empresa.

Escolha de métodos para coletar as informações

Como você obterá as informações dos concorrentes? É necessário escolher um método ou ferramenta para ter esses dados em mãos. Para ajudá-lo, você pode utilizar uma consultoria nessa etapa.

Observação do mercado

Essa etapa compreende a definição das melhores práticas adotadas pela concorrência que podem ajudar a sua empresa a crescer.

Identificação das lacunas de desempenho

Esse passo nada mais é que a comparação propriamente dita entre a sua empresa e as concorrentes. Também, é o momento de estipular as falhas você precisa corrigir para melhorar seus processos.

Planejamento de ações futuras

Entendendo o que precisa ser melhorado, chega a hora de estabelecer as metas para a realização dessas ações, com a definição de prazos e dos recursos que serão utilizados.

Implementação das ações necessárias

É o momento de concretizar o que foi planejado, com o cuidado de adaptar os processos e práticas ao contexto da sua empresa.

Retroação

É a avaliação periódica do que foi implementado para garantir que as melhorias sejam contínuas.

Com o benchmarking competitivo, sua empresa amadurece com know-how e eficiência. A ferramenta é uma grande oportunidade para você identificar seus pontos fracos e descobrir o que pode fazer para que sua grama fique mais verde do que a do vizinho.

Gostou de conhecer essa estratégia? Aproveite para assinar a nossa newsletter e fique por dentro de outros posts com conteúdos que vão ajudá-lo a alavancar seu negócio!

Escreva um comentário

Share This